RSS

Arquivo da tag: pereirinha

O Carro e o clima: Chuvas danificando o seu veículo

Seja no verão ou no inverno, em Belém, e no Pará, chove o ano todo. A Amazônia é uma região extremamente húmida, cheia de lençóis de água por debaixo de nossos pés, o que costuma ser um problema para a manutenção da qualidade do nosso asfalto – sem  falar na temperatura, que varia do calor para o frio diversas vezes ao longo de um dia.

O resultado aparece nos alagamentos de alguns trechos da cidade, principalmente nas épocas mais chuvosas. Mesmo com constantes esforços da prefeitura e do governo em remediar a situação, essas pequenas enchentes são inevitáveis no nosso dia a dia, e precisamos saber como lidar com elas e cuidar para que nossos carros não sofram tantos danos que isto pode nos causar.

Além dos já conhecidos riscos a segurança, como a aquaplanagem em áreas alagadas, existem problemas que a chuva pode causar ao motor do carro, mesmo muito depois do alagamento. Apesar de passar por uma enchente com o carro funcionando, não se tem a garantia de que o carro não tenha sofrido algum tipo de dano. O dono do carro deve ficar de olho, atento ao comportamento do carro algum tempo depois de passar por um trecho alagado, pois até 5 mil quilômetros depois da situação o carro ainda pode apresentar problemas provocados pela água em diversos de seus componentes.

Alguns dos problemas a serem percebidos:

1 – Barulhos diferentes no motor – são o jeito mais fácil de perceber algum estrago que possa ter sido provocado pela água;

2 – Verificação da textura do óleo – se apresentar aparência similar a de maionese, indica a provável entrada de água no sistema;

3 – Verificação da parte de baixo do carro – a fim de descobrir se com a enchente não foram arrastados algum tipo de lixo ou objetos que possam atrapalhar o funcionamento comum;

4 – Correias ressecadas devem ser verificadas – podem apresentar ruídos e perigo de rompimento;

5 – Perda da aderência da correia auxiliar durante a travessia do trecho alagado – podendo não tracionar bem e dificultar o funcionamento normal da direção hidráulica e do motor, devido a tensão do alternador. Costuma ser algo temporário e se normaliza em alguns minutos com a secagem da correia auxiliar;

6 – Verificação de componentes elétricos – com o excesso de água, existe sempre a possibilidade de que, molhando algum componente elétrico, ocorra um curto-circuito, podendo provocar a queima dos mesmos. Normalmente são componentes bem vedados, mas um cuidado a mais não faz mal;

7 – Filtro de ar – Pode apresentar folhas ou barro, indicando que a água pode ter entrado no sistema. A solução mais imediata é enxugar o filtro e eventualmente fazer a troca da peça, garantindo o seu bom funcionamento;

8 – Água na embreagem – pode fazer a embreagem patinar por algum tempo, pois alguns câmbios apresentam uma janela perto da embreagem que pode permitir a entrada de água. Costuma voltar ao normal com a secagem do sistema depois de algum tempo;

9 – Verificação de acumulo de água em partes diversas – cantos, contornos da carroceria e etc, podem acumular água que pode provocar a corrosão da lataria se não for retirada.

Esperamos que tenham gostado da nossa segunda postagem da série “O Carro e o clima”, onde falamos sobre dicas de como cuidar melhor do seu carro em climas peculiares como o da nossa região.

Se você gostou, compartilhe com seus amigos ou me siga no twitter (www.twitter.com/pereirinhaPAP) e acompanhe outras dicas e novidades do mundo automobilístico.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 25 agosto, 2011 em Manutenção

 

Tags: , , , , , ,

O Carro e o clima: Como o calor pode afetar seu veículo

Belém, e o Pará, em linhas gerais, fazem parte de uma região muito quente e húmida se comparada com todo o resto do mundo. Isso pode trazer muitas peculiaridades aos cuidados que devemos tomar com nossos carros, afinal só aqui chove e faz durante o ano todo. Esse primeiro post fala sobre cuidados com o carro no calor.

O calor e o sol podem trazer sérios danos ao automóvel, principalmente se o automóvel for submetido a muita exposição ao sol.  A incidência dos raios ultravioletas sobre a lataria provoca manchas esbranquiçadas e queimaduras na pintura. Mas além disso, O clima quente causa um deterioramento mais acelerado dos bancos e partes plásticas. Os carros de core escuras sofrem mais por reterem mais calor, enquanto que os de cores claras refletem a luz de volta para o ambiente em vez de convertê-la em calor. Como o verniz da pintura não é o suficiente para proteger o veículo, a pintura tende a desbotar.

As partes plásticas do carro também estão sujeitas a danos devido ao excesso de exposição ao sol. Um painel, por exemplo, se exposto a uma temperatura de 35 graus centigrados do sol, pode chegar a acumular um calor de até 68 graus centigrados em sua superfície. Com as partes externas não é diferente: pára-choques, puxadores e outras partes expostas aos raios solares tendem a ressecar e ficar opacas, em alguns casos podendo trincar.

Nos assentos, o sol pode causar a queima dos tecidos dos bancos.

Soluções:

Polir a pintura após a lavagem ajuda a proteger o carro dos efeitos  nocivos dos raios ultravioleta, já que não dá pra fugir do sol o tempo inteiro. A revitalização é uma solução mais eficiente indicada para carros que já apresentem perda de cor, onde são usados produtos que removem a oxidação, imperfeições e manchas provocadas pelo excesso de exposição ao sol. É o polimento acrílico que da revitalização que vai garantir a proteção que seu carango precisa contra o sol, e ainda vai proporcionar um brilho intenso. Esse processo pode remover o queimado da pintura sem atingir o verniz do carro e tem uma durabilidade de seis meses.

Para conservar a parte plástica interna e externa do seu carro, use produtos de maior durabilidade e resistentes a água apropriados para tal esse tipo de problema. Os do painel não devem apresentar cheiro e ser de fácil absorção.

Quanto aos assentos, a lavagem pode tirar a sujeira acumulada e a impermeabilização forma uma capa protetora, evitando que os raios solares penetrem no tecido, sem falar que protege de ácaros e manchas de líquidos. Para mantê-la com eficiência é necessária a aspiração dos bancos do carro com frequência de ao menos uma vez por mês.

Espero que tenham gostado das dicas. Na próxima postagem vocês poderão conferir minhas dicas sobre cuidados com o carro nas enchentes e chuvas torrenciais.

 
1 comentário

Publicado por em 23 agosto, 2011 em Manutenção

 

Tags: , , , , , , ,

Placas de Carro Personalizadas

Antigamente, os noivos após a consumação do casamento, saiam da Igreja em direção ao carro que transportava-os até a cerimônia. O grande detalhe desse trajeto, estava nas latinhas penduradas na traseira do carro e algumas frases românticas escritas no vidro do carro, vocês lembram???

Em tempos modernos, os casais estão aderindo a “moda” das placas personalizadas com seus nomes ou suas caricaturas impressas, para substituir as tão famosas latinhas. Elas são criativas e servem como uma lembrança desse dia especial.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 4 julho, 2011 em Outros

 

Tags: , , , , , ,

Pereirinha visita Salão do Automóvel

Neste fim de semana, encerrou um dos eventos mais esperados para quem é apaixonado pelo mundo automotivo. E é claro, eu não perderia essa chance.

A 50ª edição do Salão do Automóvel aconteceu de 27 de outubro a 7 de novembro deste ano, trazendo as maiores novidades no ramo. Grandes montadoras e marcas se fizeram presentes no evento, levando com eles os lançamentos mais modernos e sofisticados, aliando-os as novas tendências do mercado.

Carros com design ultra moderno como o Platinus Especial da Koenigsegg, que foi considerado o carro mais rápido do Salão de 2010 com 1100 cavalos e potência, chegando a 415 km/h, além de ter fibras e carbono na sua composição, fizeram a cabeça de quem passou por lá. Outra novidade que chamou muita atenção foram os carros “mini” com design super futurístico como o Fiat Mio, carro projetado com ajuda de internautas de todo mundo.

O conceito híbrido também esteve em alta nesta edição do salão. A Honda e a Toyota lançaram no evento alguns modelos com este conceito. Até o Presidente Lula ganhou um carro neste padrão.

Veja abaixo fotos de alguns modelos que fizeram sucesso no Salão:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mas com certeza o que mais me chamou total atenção foi a exibição do carro “transformer” da Kia, que causou impacto total durante todos os dias do evento. Assista o vídeo:

E essa foi minha passagem pela 50ª edição do Salão do Automóvel.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 9 novembro, 2010 em Carros

 

Tags: , , , ,

Como remover adesivos do seu carro

Com o fim do período eleitoral, certamente você deve se perguntar como fazer para tirar aquele adesivo do seu candidato que colou no seu carro. Hoje darei a você algumas dicas para remover esses adesivos.

Caso o adesivo esteja colado no vidro você vai precisar de: Estopa, querosene, cera, jornal e flanela.

Passo-a-passo 1

  • Retire o plástico ou papel do adesivo com a mão;
  • Pegue um pouco de estopa e molhe com querosene não precisa encharcar;
  • Esfregue sobre a cola que ficou no vidro em movimentos circulares. Ao perceber que a estopa está com muita cola grudada nos fios substitua por mais um pouco de estopa com querosene e repita novamente (caso necessário) a operação até retirar totalmente a cola;
  • Pegue uma folha de jornal amasse e esfregue no vidro para retirar a oleosidade do querosene;
  • Passe a cera automotiva no vidro com o dedo e espalhe bem;
  • Pegue um pedaço de estopa e retire a cera em movimentos circulares no sentido horário;
  • Passe novamente uma estopa limpa;
  • Passe uma flanela limpa e veja o resultado.

Se o adesivo estiver colado na pintura do carro, você irá precisar de: Estopa, óleo diesel,  cera e flanela. Nunca use querosene para retirar adesivos da pintura, pois ele é abrasivo e poderá danificar a pintura do seu carro.

Passo-a-passo 2

  • Retire o plástico ou papel do adesivo com a mão;
  • Pegue um pouco de estopa e molhe com óleo diesel, não precisa encharcar;
  • Esfregue sobre a cola que ficou na pintura vidro em movimentos circulares. Ao perceber que a estopa está com muita cola grudada nos fios substitua por mais um pouco de estopa com óleo diesel e repita novamente a operação(caso necessário) até retirar totalmente a cola;
  • Passe um pouco de estopa limpa sobre o local para retirar a oleosidade;
  • Passe a cera automotiva na pintura com o dedo e espalhe bem;
  • Pegue um pedaço de estopa e retire a cera em movimentos circulares no sentido horário;
  • Passe novamente uma estopa limpa;
  • Passe uma flanela limpa e confira o resultado.

Existem também formas mais simples de remover adesivos menores. Neste vídeo, o rapaz ensina a remover adesivos usando apenas água quente.

Este outro vídeo mostra a remoção de adesivos da lataria do carro com o secador.

É importante avisar que jamais se deve utilizar objetos cortantes, perfurantes ou de dupla face para remover os adesivos do carro, pois estará correndo o sério risco de danificá-lo.

 
7 Comentários

Publicado por em 5 outubro, 2010 em Manutenção

 

Tags: , , , ,