RSS

Arquivo da categoria: Segurança

Mulher grávida pode dirigir? Claro que sim!

Minha amiga Ana Paula Peniche me fez uma pergunta no Facebook sobre os cuidados com mulheres no volante. Esse é um assunto desconhecido pela maioria dos motoristas. Mas, não têm muitos segredos. Até a legislação de trânsito permite que mulheres grávidas possam dirigir.

Para tirar as dúvidas da Ana Paula e de outras mulheres, e por que não dos homens, vou dar algumas dicas para mulheres grávidas no volante.

A primeira coisa que a gestante precisa saber é a importância de respeitar o período de gestação. Assim como existe um tempo onde ela precisa parar as suas atividades de trabalho para não afetar o bebê, há um tempo para guiar um carro durante a gravidez. A Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABRAMET) recomenda que as mulheres dirijam até o quinto mês de gravidez. Após esse período, o bebê se mexe muito na barriga e preocupação da mãe pode retirar a atenção do volante.

Por este fator, o antigo código brasileiro de transito não permitia que mulheres grávidas pudessem conduzir um veículo automotivo. Já o atual não possui nem uma restrição. Por isso, algumas pessoas ainda se confundem com a permissão.

Outro ponto importante é posição do banco e o cinto de segurança. As grávidas devem estar atentas para não pressionar a barriga. O ideal é passar o cinto pelas coxas e a parte longitudinal pela região da mamas. O banco deve ser afastado o máximo, respeitando o acesso dos pés aos freios.

Como você pode ver, não há problemas para a mulher dirigir grávida. Desde que ela respeite a sua saúde e do bebê. Também, é importante considerar o cotidiano do motorista. O estresse do trânsito pode afetar o bebê, logo é aconselhável montar planos de rota, horários para pegar trânsito, pegar carona com parentes e amigos, além de conversar com o obstetra sobre até quando poderá dirigir.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 3 janeiro, 2012 em Outros, Segurança

 

Tags: , , , ,

6 dicas básicas para viajar tranquilo.

Para muitos, os balneários são perfeitos para os feriados prolongados. Contudo, antes de pegar a estrada e só pensar na curtição, é bom se preocupar nos contratempos que você pode ter se no meio do caminho o pneu furar, o motor morrer ou qualquer outro imprevisto por conta da negligência em viajar sem o carro passar por revisão.

Pensando nisso, resolvi dar algumas dicas para você ter uma viagem tranqüila e segura. Não esqueça de:

1- Fazer revisão no carro.

Não importa se terá uma viagem longa ou curta. Esqueça o famoso “é logo alí, não precisa fazer revisão”. Só o fato do carro estar validado por um profissional competente já elimina grandes possibilidades de algo dar errado com o veículo durante a viagem.

Eu sei que são muitos itens para verificar durante a revisão do carro, por isso, criei um chek list para você não se perder. É só clicar e baixar para seu smartphone, tablet ou computador.

Download Check List do Pereirinha


2- Planeje o itinerário, os momentos de descanso, trocas de motoristas e os horários para dirigir.

Este é um item básico para qualquer motorista. Se você às vezes cochila na frente do computar ou da televisão, porque não estaria livre de isso acontecer no trânsito? Dirigir com responsabilidade também é uma questão de planejamento. Não custa nada tirar alguns minutos para verificar a rota da sua viagem. Se já conhecer o caminho, escolha uma hora confortável para viajar e quando o cansaço bater descanse ou mude de motorista (quando houver um parceiro que também saiba dirigir). Pode não parecer, mas esta medida ajuda a chegar mais rápido no destino.

3 – Verifique se todas as ferramentas obrigatórias estão no carro.

Antes de viajar, que tal olhar se todas as ferramentas obrigatórias estão no seu carro? Ninguém merece ficar parado na estrada por que não tem uma chave de roda.

Se você tem algumas ferramentas e costuma emprestar para os amigos, estes aplicativos para iPhone e Android podem ajudar a lembrar quais ferramentas seu amigo possui. Assim você pode ter maior controle e evita ficar na mão quando e não lembrar para quem emprestou.

App Iphone – Coisas Emprestadas

App Android – LendMate

4. Tenha sempre equipamentos reservas.

Um é pouco, dois é bom. Em se tratando de equipamentos reservas o ditado é certo. Em uma viagem é fundamental ter equipamentos reservas como pneus, baterias para celular e GPS.

5. Não esqueça os itens de segurança.

Já pensou, você está numa boa contando as horas para se jogar na praia e, de repente, o pneu fura. Na hora de trocá-lo não tem um triângulo. Vai fazer o que? Quebrar um galho de árvore e colocar na pista? Extintor de incêndio dentro da validade, passageiros do banco de traz usando cinto de segurança, faróis e pisca alerta funcionando, triângulo em perfeitas condições são itens muito importantes para sua segurança. Leve eles também para passear na estrada.

6-Garrafa de água para lavar mãos e pés

Por experiência própria. Após trocar um pneu, ou voltar para o carro depois da praia, e não ter uma água para lavar as mãos e pés é um sofrimento. Não custa nada separar uma garrafa pet para isso, né?

Com estas medidas você com certeza estará eliminado muitas possibilidades de ficar no prego na estrada e assim curtir numa boa o fim de ano que planejou.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 29 dezembro, 2011 em Segurança

 

Fantasmas assustam motoristas na Ucrânia

Para diminuir os altos índices de atropelamento de pedestres, uma campanha na Ucrânia usou pedestres fantasmas para conscientizar motoristas que não respeitam o limite de velocidade.

A campanha, desenvolvida pela Shell, usou um inusitado dispositivo que acionava bonecos infláveis transparentes para similar pedestres fantasmas e assim forçar o motorista imprudente a reduzir a velocidade. Os bonecos eram colocados em uma rua com fluxo intenso de carros em alta velocidade. Quando o veículo excedia o limite de velocidade e se aproximava do dispositivo, um boneco era inflado com gás hélio e subia dando a impressão de fantasmas na pista.

Confira o vídeo da campanha com o susto dos motoristas e o resultado dessa ação.

Legal isso né? Será que daria certo no Brasil?

Imagem: skullberry

 
Deixe um comentário

Publicado por em 14 dezembro, 2011 em Outros, Segurança

 

Acidentes de carro e educação no trânsito

A educação no trânsito do Brasil ainda tem muito o que melhorar, em Belém principalmente. Se não nos educarmos desde já, a banalização da falta de educação pode acabar nos deixando parecidos com alguns países asiáticos, onde as infrações são das mais absurdas, provocando acidentes.

Apesar de ser um assunto sério, é difícil não rir de alguns casos, mas devemos saber que esses exemplos não devem nos fazer acreditar somente que o nosso trânsito está bem quando comparado com o de outros, mas sim que devemos ser sempre atenciosos ao volante e cuidar bem dos nossos carros, garantindo a segurança de quem dirige e de quem é pedestre.

Muitos dos acidentes são causados não só por imprudências ao volante, mas também por falta de acompanhamento adequado das necessidades dos veículos, como manutenção e revisão periódicos. E, afinal, se a educação no trânsito vai além das boas práticas na direção, incluindo também bons cuidados com o seu carrinho, fazer revisão no carro com frequência é um dever de todo bom motorista.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 setembro, 2011 em Segurança

 

Troca de pastilhas de freio gastas

Semana passada, uma das minhas seguidoras no twitter, a @elvavieira, me perguntou na fanpage a respeito de um barulho parecido com um apito, que ouvia em seu carro sempre que pressionava o pedal do freio, e disse que haviam lhe dito que tratava-se de um problema na pastilha de freio.

Pelos sintomas, podemos acreditar que a previsão esteja certa. A troca de pastilhas são é a manutenção mais comum relacionada aos freios. Elas são um conjunto de plaquetas de aço e material de atrito que compõem o sistema de freio a disco. O material da pastilha se desgasta com o tempo e uso devido ao atrito no disco. Para avisar o motorista a respeito do desgaste, existe um indicador de desgaste, que é um metal que, ao tocar no disco de freio, emite um som que lembra um apito. Ao ouvir o som, o motorista deve saber que sua pastilha está gasta e deve ser trocada.

Além do comprometimento da sua segurança, se a pastilha não for trocada logo, com o uso e o desgaste do indicador, começa a haver um desgaste do disco de freio, devido ao atrito com o metal da pastilha. Se isso ocorrer, o disco pode ficar inutilizado e também precisará ser trocado.

O modelo da pastilha e do disco varia de acordo com o modelo e ano do carro, e podendo ser para disco ventilado (com furinhos) ou disco sólido (sem furos).

Um jogo de pastilhas (4 pastilhas) para um carro popular como o da Elva, que é um Fiesta,  custa R$58,21 na Pereira Autopeças, e o disco custa R$32,70 (ventilado) e R$29,18 (sólido). O valor da instalação de ambos varia entre R$20,00 e R$30,00 em oficinas parceiras da loja. Se o seu carro estiver fazendo um barulho que lembre um apito sempre que você pressiona o freio, não deixe de verificar as pastilhas o mais breve possível, a fim de minimizar seus custos com a manutenção, trocando somente a pastilha antes que precise trocar o disco de freio também.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 agosto, 2011 em Manutenção, Segurança

 

Tags: , , , , , ,

Como consertar parabrisas trincado

Um dia desses, um dos meus seguidores no twitter compartilhou que o vidro de seu carro estava trincado, pois haviam tentado roubá-lo. Além de tentativas de roubo, pedrinhas que saltam da estrada, a variação de temperatura ou a má instalação (forma, tipo de cola, tamanho do vidro, espaçamento, entre outros) também podem causar a quebra ou trinca de vidros. Sabendo que, nessas férias, esse caso pode ser o de muitas outras pessoas, resolvi fazer um post para que ele e outros saibam como lidar com o problema dos parabrisas trincados.

Para a maioria dos motoristas, uma pequena trinca no vidro parece algo inofensivo. Mas isto é um engano.Trafegar com o parabrisas danificado é ilegal segundo resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) e se configura como uma infração grave que pode resultar em cinco pontos na carteira e retenção do veículo ate que ele seja regularizado.

Além disso, um vidro trincado pode comprometer a segurança dos passageiros e a visibilidade do motorista. Algumas trincas tendem a ir aumentando de tamanho, podendo resultar na quebra total do vidro a qualquer momento, pela sua má sustentação.

Mas existem alguns tipos de rachaduras que podem ser consertadas com um reparo. Se o parabrisas trinca e não fragmenta é porque ele é laminado, ou seja, é uma espécie de um sanduíche de duas placas de vidro com um recheio de um filme transparente. O que normalmente acontece quando ele trinca, é uma dessas placas que racha, mas, a outra segura. Se a rachadura tiver até 60cm, existe um forma de conserto, por parte de um especialista, que utilize alguns tipos de resina. Algumas pessoas dizem que esse risco se resolve com a utilização de alguma fita adesiva ou cola, o que não é verdade, pois as fitas só tem a função de evitar que resíduos entrem na rachadura antes que seja feito o reparo, do contrário, quanto mais resíduos entrarem na rachadura, mais visível ela ficará, mesmo depois do reparo, que deve ser realizado o mais breve possível.

Além dos parabrisas laminados, existe também o parabrisas temperado, mas a legislação exige o uso de vidros laminados, no entanto, alguns motoristas trocam o componente original por temperado, que é bem mais barato e ainda é vendido no mercado paralelo. Uma “esperteza” que pode custar caro, pois, diferente do laminado, o parabrisas temperado se despedaça em caso de choque.

Se a rachadura for do lado do motorista ou for muito grande, a melhor solução é fazer a troca definitiva do parabrisas.

Lembrem-se que, quando o assunto é direção, a segurança deve ser sempre priorizada.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 20 julho, 2011 em Manutenção, Segurança

 

Tags: , , , , ,

Levando a mamãe pra dar uma volta no autódromo

Darius Kashabi ama tanto a sua mãe que resolveu levá-la para dar uma voltinha no autódromo de Laguna Seca, em seu Corvette Z06 2006. Um momento em família como esse não poderia deixar de ser registrado (sem a permissão da Dona Kashabi, é claro).

A mãe definitivamente se emocionou em correr com seu filhinho. Confiram…

Mas lembrem-se, amigos: esse vídeo foi feito por um profissional. Se vocês resolverem presentear as suas mães com algo desse tipo, é importante que aconteça em condições adequadas, como num autódromo e com equipamentos de segurança (capacete, cinto de segurança, etc).

Siga o @pereirinhaPAP no twitter para mais dicas de segurança.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 18 julho, 2011 em Segurança